Skip to main content

À beira do colapso: Superlotação da UPA de Divinópolis é levada ao MP

By 09/06/2022junho 10th, 2022Outras Notícias, Saúde

Pacientes aguardam até sete horas por atendimento; 17 crianças aguardam vagas em hospitais

A Comissão de Saúde da Câmara de Divinópolis protocolou documento no Ministério Público notificando sobre a superlotação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Os vereadores Zé Braz (PV), Lohanna França (PV) e Israel da Farmácia (PDT) estiveram na unidade nesta quinta-feira (9/6) após denúncia de risco de colapso.

58 pacientes aguardam por internação hospitalar, deles, seis estão entubados. Dos em estado grave, três foram diagnosticados com COVID-19, um deles está há 22 dias sob intubação aguardando vaga em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Enquanto a comissão estava no local, sete pacientes aguardavam o diagnóstico do estado clínico. Tinham, ainda, 17 crianças para serem internadas.

“Constatando a superlotação, já que a unidade conta com apenas 07 leitos de observação, tornando necessária a utilização de macas e até mesmo de quartos de isolamento para atender a quantidade demandada”, informou o presidente da Comissão, Zé Braz em nota à imprensa.

Uma dessas crianças estava com quadro grave de apendicite, aguardando intervenção há cerca de 48 horas.

“A comissão destaca que a superlotação acarreta em uma sobrecarga destes profissionais, devido a superlotação da unidade e da demora para a regulação de uma vaga em leitos hospitalares”, argumenta.

Durante o período de estada da comissão, foram identificados 34 pacientes aguardando atendimento pela clínica média, todos com a classificação de Manchester Verde e 11 crianças que aguardavam atendimento pela clínica pediátrica.

“Foi informado à comissão pela direção da UPA que a média de espera para atendimento de cada paciente chega a cerca de 7 horas, variando de acordo com o quadro clínico e a urgência demandada”, destaca a comissão.

A comissão foi recebida diretor clínico e coordenador médico da UPA, Rodolfo Monteiro Barbosa e pelo Superintendente dos Recursos Humanos da IBDS, Alex Arantes Rodrigues.  Os vereadores também foram acompanhados pelo diretor de Regulação em Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde, Érico Souki Munayer.