Skip to main content

Agentes de saúde e endemias aprovam paralisação e operação tartaruga

By 09/11/2022Gerais

Sem receberem o salário, categoria ainda sugeriu que o vereador Roger Viegas mantenha o sobrestamento ao projeto 63/2022

Os agentes comunitários de saúde e endemias (ACS e ACE) decidiram, nesta terça-feira (8/11), manter o pedido para que o vereador de Divinópolis Roger Viegas (Republicanos) mantenha o sobrestamento ao projeto 063/2022. Eles ainda aprovaram paralisação no dia 16 de novembro e operação tartaruga.

A decisão foi tomada durante a assembleia realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e da Região Centro-Oeste (Sintram). O objetivo é pressionar o prefeito Gleidson Azevedo (PSC) a pagar as progressões em cima do piso nacional da categoria de R$ 2.424.

Embora seja pago como “complemento”, os benefícios continuam sendo calculados em cima do piso geral da prefeitura de aproximadamente R$ 1,6 mil. Os profissionais alegam perda, em alguns casos, de R$ 400 a cada mês.

Dentre as reivindicações, eles querem a alteração do GH com previsão da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2023. O orçamento ainda tramita na câmara e deve ser votado até dezembro deste ano.

Os agentes também estão sem receber o salário. A folha de pagamento da prefeitura foi quitada na sexta-feira (4/11), porém, eles não foram contemplados. O governo condicionou o pagamento a aprovação do projeto que prevê abertura de crédito adicional suplementar de R$ 16,9 milhões, sendo R$ 6,1 milhões para a remuneração da categoria.

A alegação da administração, já repetida pelo prefeito Gleidson Azevedo (PSC), que chamou os agentes de “meia dúzia de laranja podre”, é de que não há dotação orçamentária e por isso, não há previsão legal para pagamento. Ele ainda diz que o dinheiro está no caixa esperando apenas que a matéria seja votada.

O texto está sobrestado pelo vereador Roger a pedido da categoria.