Skip to main content

Autoridades, amigos e familiares dão o último adeus a Coronel Faria

By 05/06/2022junho 7th, 2022Gerais, Outras Notícias

Amanda Quintiliano

Marcelo Lopes

Autoridades divinopolitanas, amigos e familiares deram, neste domingo (05), o último adeus a Coronel Faria, que faleceu, aos 79 anos, na noite deste sábado (04). Fundador do Jornal Agora, Pedro Magalhães de Faria foi lembrado pelas pessoas que acompanharam o sepultamento, no Cemitério Parque da Serra, como amigo, comunicador e incentivador para as gerações que vieram a seguir.

Coronel Faria estava internado há cerca de duas semanas.

Amizade

Foto: Amanda Quintiliano/Portal Gerais

Amigo de meio século, ao PORTAL GERAIS, Pedro Afonso Michelini, mostrou a importância da amizade.

Sentimento este que foi registrado, recentemente, no livro “110 histórias marcantes de Divinópolis”. Coronel Faria eternizou a história do amigo como personalidade da terra do Divino. Homenagem que ele só teve conhecimento hoje, ao receber das mãos da esposa de Coronel, Sônia Terra, um exemplar.

A história começou quando Faria veio para Divinópolis, ainda como militar.

“Quando ele chegou em Divinópolis, eu fui o primeiro a conhecê-lo, porque ele foi designado para Divinópolis e eu era muito amigo do antecessor dele. Aí ele foi chegando e nesse tempo, era o tenente Villas Boas, que levou e me apresentou e dali para cá amizade foi só crescendo. Eu sabia, assim, que era o maior amigo meu. E ele era recíproco, entendeu? (…) Era uma amizade muito pura. A gente se entende, a gente viajou muito e passeou muito assim”, contou.

Laços de amizade sólidos que renderam a Coronel Faria o convite de padrinho de batismo da filha de Pedro, há 45 anos.

Importância na comunicação em Divinópolis

Empreendedor, Coronel Faria também figurou na fundação de uma das principais emissoras de rádio de Divinópolis, a Sucesso. A 31 anos no ar, ele esteve como sócio de Fernando Malta por 29.

“Ele fez um grande trabalho como imprensa no Jornal Agora, na Rádio Sucesso. Então eu acredito o seguinte, foi uma grande perca para nossa cidade”, contou Malta.

A sociedade foi rompida na mesma época em que decidiu se “aposentar”, transferido para a antiga funcionária Janienne Faria a missão de comandar o principal diário da cidade.

Emocionada, Jane, como é conhecida, resumiu sua história ao lado Coronel em duas palavras: “segundo pai”.

“Tudo que eu tenho, agradeço e tudo que eu aprendi, tudo que eu sei, né? E prometi a ele que irei honrar o nome dele e o nome do jornal enquanto eu estiver aqui”, contou.

Jane também lembra com carinho sobre a experiência de trabalhar com Faria.

“A primeira vez que ele me viu, que eu cheguei no jornal para tirar as famosas notas fiscais e ainda era na máquina de datilografia, ele chegou para mim e falou: “então você é a Janienne, com dois enes”. E isso fica eternamente”.

Incentivador

Militar da reserva, Coronel Faria construiu ao longo de décadas uma trajetória de respeito, prestígio e admiração. Chegou a Divinópolis ainda na década de 1960 como Capitão da Polícia Militar.

Na época, já estabelecia círculos de amizades que lhe rendem, após anos, um dos sentimentos mais nobres: a gratidão.

Major Cândido Jorge de Miranda Neto fala com carinho do amigo e incentivador. Ele, atribui a ele, o incentivo para ingressar na Polícia Militar, lá em 1969.

“Eu me lembro que no início de 1970, fui até o quartel e ele me forneceu uma carta de apresentação, carta essa que foi datilografada pelo, na época, soldado José Libério, hoje é subtenente da reserva. Ele assinou a carta para mim e falou “você é inteligente, você vai crescer na Polícia. Você vai ser soldado?” Falou comigo assim, e eu disse para ele “eu vou ser soldado, mas não vai ser muito tempo não, porque a minha pretensão é ser oficial igual o senhor”. E então, a partir daí, a vida continuou. Fui para Belo Horizonte, ingressei na Polícia Militar e após 22 anos eu retornei como tenente. Eu fui comandante do trânsito em Divinópolis, com a criação do 23º Batalhão e sempre com aquela gratidão a ele”, lembrou.

A história de Coronel Faria também se mistura com a trajetória do deputado federal Domingos Sávio (PSDB).

“Ele foi um grande incentivador de toda a minha trajetória, porque nós começamos a nossa relação de amizade e de trabalho também, quando eu era presidente da Cooperativa Agropecuária, lá na década de 80. E ali, a gente começou parcerias comerciais, porque a Cooperativa Agropecuária anunciava no Jornal Agora, mas também uma relação de amizade. E ele foi um grande incentivador para que eu entrasse na política”, declarou.

Sávio citou também as constantes cobranças que Faria o fazia nos tempos de prefeito e sempre analisou elas de maneira positiva.

“Eu sempre achei isso muito bom porque você ter a cobrança de pessoas preparadas, de pessoas que querem o bem de Divinópolis é muito bom, pois te ajuda a crescer. Então, eu tenho sempre comigo, vou ter sempre comigo essa gratidão ao amigo Coronel Faria e ao divinopolitano apaixonado com essa cidade, como eu também sou apaixonado com Divinópolis”, falou.

Comunicador

Embora realizado profissional na Polícia Militar, Coronel Faria é símbolo do jornalismo local. Com o dom da palavra, escrevia como poucos. Fez história e escola. Um comunicador nato.

“Ter a chance de conviver profissionalmente com o Coronel me fez aprender. Uma vivência diária com o jornalismo em sua essência, que só a prática nos proporciona. Um comunicador habilidoso que marca o jornalismo de Divinópolis. Sou grata pelas oportunidades e ensinamentos”, afirmou a editora do PORTAL GERAIS que já trabalhou como repórter do Jornal Agora, Amanda Quintiliano. 

Homenagens

Entidades de Divinópolis homenagearam Coronel Faria e lembraram de seus feitos e contribuições na região.

Prefeitura de Divinópolis

“A Prefeitura de Divinópolis lamenta profundamente a morte do Coronel Pedro Magalhães de Faria, mais conhecido como Coronel Faria.

Militar reformado, marcou Divinópolis com grandes contribuições nas áreas de comunicação e de segurança pública.

Coronel Faria, um dos fundadores do jornal Agora, morreu em Divinópolis, na noite de sábado (04/06).

Respeitosamente, a Prefeitura presta suas condolências e deixa os seus mais sinceros pêsames a sua esposa Sônia Terra e aos familiares e amigos do Coronel Faria neste momento tão difícil.”

Câmara Municipal

“O Presidente da Câmara Municipal de Divinópolis, Eduardo Print Jr., em nome dos vereadores da 25 Legislatura, manifesta o imenso pesar pelo falecimento de um ícone e lenda do jornalismo divinopolitano, diretor-proprietário por mais de 3 décadas do Jornal Agora, sócio-fundador da rádio Sucesso/FM e do grupo de comunicação PEMAFA, Pedro Magalhães de Faria, sempre lembrado por Coronel Faria, ocorrido na noite do dia 04 de junho de 2022.

“Manifestamos nossa tristeza e solidariedade à sua esposa e companheira de jornada, a jornalista Sônia Terra, seus familiares, em especial aos filhos, netos, bisnetos e amigos. Também a nossa solidariedade à Polícia Militar de Minas Gerais pela perda de um digno representante da corporação que foi o Tenente-Coronel Pedro Magalhães de Faria.”, destacou, consternado, o Presidente Eduardo Print Jr.

Nesta verdade dolorosa da morte de Pedro Magalhães de Faria, seu perecimento é mais que uma despedida inesperada mas uma ausência que deixa uma lacuna na história de Divinópolis.

O Presidente da Câmara Municipal de Divinópolis, Eduardo Print Jr., determinou luto oficial no legislativo e bandeira de Divinópolis a meio mastro em homenagem a Pedro Magalhães de Faria.”

Jaiminho Martins, ex-deputado federal

“Hoje visto na alma e nas roupas o luto para enfrentar um momento triste e difícil; a perda de um dos homens mais importantes de Divinópolis e grande amigo, Pedro Magalhães de Faria.

Infelizmente a morte rouba de nós pessoas incríveis. Mas ela jamais consegue apagar as lembranças lindas e o legado, deixados por estas pessoas.

Coronel Faria, como era conhecido por todos, foi fundador da Rádio Sucesso FM e do Jornal Agora. Serviu na área da segurança pública e da informação, sempre com amor, honestidade, compromisso e com a devida ética que ambas as áreas exigem.

Levemos vivos conosco as lembranças, o amor e carinho sempre, e honremos a sua memória.

Aos familiares e demais amigos, desejo força e fé para enfrentarem esta passagem que, certamente ficará marcada na história de cada um.

Descanse em paz meu amigo!”

Polícia Militar

“O Comandante, Oficiais, Praças e Funcionários Civis da 7ª Região de Polícia Militar lamentam e se solidarizam com os familiares e amigos do Sr. Coronel Pedro Magalhães de Faria, pela dor da sua despedida.

Que Deus conforte seus corações.”

ACID

“A ACID se compadece na dor da família do querido Tenente-Coronel Faria pela irreparável perda e presta condolências aos familiares e amigos enlutados.

Que Deus possa confortá-los nesse momento de grande dor.

Pedro Magalhães de Faria foi Tenente-Coronel da Polícia Militar e desde 1971 dedicava-se ao jornalismo por meio do Jornal Agora.”