Skip to main content

Bolsonarista é preso após agredir mulher e homofobia

By 29/10/2022Gerais

Vítimas participavam de ato em apoio ao ex-presidente Lula em Divinópolis quando foram abordadas pelo policial penal

Uma mulher foi agredida por um apoiador do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), neste sábado (29/10), em Divinópolis (MG). Ela participava de um ato em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), quando o homem jogou cerveja contra ela e a chamou de “lésbica”.

Em um relato nas redes sociais, a apoiadora do ex-presidente conta que foi abordada pelo homem ao estacionar o veículo.

“Estacionei o carro, o cara veio e falou sai daqui. Vou quebrar seu carro se ficar aqui. Aí eu desci do carro e falei: como é que é? Ele falou: só pode ser lésbica. Quem é do PT só pode ser lésbica. Jogou cerveja no meu carro, jogou em mim”, conta.

Ela chegava da carreata, realizada neste sábado, em apoio a Lula. Após o ato, apoiadores do petista se concentram na praça da Catedral, no centro de Divinópolis, onde realizaram um bandeiraço.

Antes de agredir a mulher, ele havia se envolvido em confusão com outro participante do ato pró-Lula, que também registrou boletim de ocorrência.

O estudante Lucas Melo foi abordado pelo policial penal enquanto bandeirava. Ele questionou se o apoiador de Lula havia recebido dinheiro para participar do ato e o atacou verbalmente com agressões homofóbicas.

O homem foi levado para a delegacia, ouvido e liberado.