Skip to main content

Bolsonaro foca em pautas conservadoras e ataque a Lula em comício

“Vocês querem a frente da presidência um ladrão da república?”, dispara candidato à reeleição

O candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL) defendeu pautas ideológicas e conservadoras ao discursar para apoiadores em Divinópolis (MG), nesta sexta-feira (23/9). Seguindo a mesma linha que tem adotado ao longo do mandato, voltou a se posicionar contra o abordo, ideologia de gênero – termo sem comprovação acadêmica e científica – e a liberação de drogas.

“O que vocês querem para o futuro dos seus filhos? Vocês querem alguém na presidência que desrespeita a família brasileira? Querem alguém que diz que vai liberar as drogas para os nossos filhos? Queremos a frente da presidência quem diz que é favorável a ideologia de gênero? Vocês querem alguém que não respeita a propriedade privada?”, indagou aos apoiadores que acompanhavam o comício na Praça do Santuário.

Críticas ao rival

Embalado, não poupou o principal adversário.

“Vocês querem a frente da presidência um ladrão da república?”, questionou se referindo a Lula (PT).
O candidato ainda citou relação de proximidade entre o petista e o presidente de Nicarágua, Daniel Ortega, onde católicos têm sido perseguidos pelo governo autoritário. Em outro momento, citou o presidente da Colômbia, Gustavo Petro.

Conservadorismo

Em determinado momento, Bolsonaro lembrou que o Estado é laico, entretanto disparou: “mas o seu presidente é cristão”.

Sobre o aborto, disse respeitar “a vida desde a sua concepção”.

“Não vamos discutir aborto no Brasil”, afirmou.

Ainda com tom conservador, falou que não aceitará “doutrinação” nas escolas.

“O maior patrimônio de cada um de nós é os nossos filhos e não queremos que nossos filhos na escola sejam doutrinados pela tal de ideologia de gênero. Os nossos filhos são sagrados, são o futuro da nossa família e da nossa nação”.

Amanda Quintiliano

Sou fundadora do Portal Gerais. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora. Mãe da Cecília, na desafiadora e gratificante tarefa de maternar, empreender, realizar-se.