Camelôs devem mudar para novo espaço após o carnaval

Instalação do portão de entrada e fachada serão concluídas nesta semana; Sorteio irá definir os boxes de cada ambulante

Ilídio Luciano

Há pouco mais 30 dias, os vendedores ambulantes que ocupavam o quarteirão fechado da Rua São Paulo, entre a Av. Primeiro de Junho e Rua Getúlio Vargas, no centro da cidade foram obrigados, por ordem judicial a deixarem o local. Passado um mês, a nova estrutura que irá receber os profissionais ainda não foi concluída.

Jhenede Nascimento, que representa o proprietário do local onde estão sendo executadas as obras, informa que, a conclusão deve acontecer nesta semana, e que os ambulantes poderão se instalar até o final de fevereiro.

“As obras já estão em reta final de conclusão. O que falta ainda são pequenos detalhes, como a instalação das placas identificadoras, já está sendo feita a instalação do portão de entrada, fechaduras, ou seja, a obra bruta para a construção dos boxes já foi concluída”, garante.

Jhenede afirma que já houve contato com os vendedores, para que se quisessem, poderiam ocupar os locais destinados às vendas, no entanto, houve preferência pela espera da conclusão dos trabalhos no local.

“Já foi combinado com os vendedores, que eles já poderiam ter se instalado antes, mas eles preferiram esperar até estar tudo pronto. Mas o local já garante uma qualidade para as vendas”, assegura.

O proprietário do local, que é empresário firmou acordo com os vendedores ambulantes, que se instalarem no novo “camelódromo”, que haverá cobrança de um aluguel, no valor de R$ 200mensais, pelo período de dois anos. Após este prazo, a cobrança será de 50% do valor do espaço ocupado pelos vendedores.

Sorteio

Vendedores aguardam conclusão da fachada para mudança (Fotos: ilídio Luciano)

Segundo o secretário da Associação Divinopolitana de Vendedores Ambulantes, Vicente de Paula Silva, a definição do local, onde cada um dos vendedores irá se instalar, será definido por sorteio, que será realizado antes da entrada dos camelôs no novo espaço.

“Ficou definido que será feito um sorteio, para definir o local onde cada um de nós vai montar a barraca. Será colocado os nomes dos vendedores, em outro local o número do box e vai sorteando. Só estamos esperando a fachada ficar pronta, para a gente começar a levar as mercadorias”, conta.

Mudança pós carnaval

Mesmo já estando apto a receber os novos comerciantes, o local, segundo Vicente só deverá receber os novos “inquilinos” depois do carnaval.

“A gente já poderia estar lá, comercializando os produtos, mas acredito que até o final dessa semana já esteja tudo pronto, aí vamos aproveitar o carnaval para levar as mercadorias, e começar a vender mesmo depois do carnaval”, acredita e conclui.

 

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.