Cinco cidades da região se destacam em capacidade de administração no Tesouro Nacional

Divinópolis e outras duas cidades do Centro-Oeste receberam nota “C”

Apenas cinco municípios do Centro-Oeste receberam boa avaliação na capacidade de administração no Tesouro Nacional. De acordo com a análise da capacidade de pagamento do Tesouro Nacional Transparente se destacaram com nota “A” Santo Antônio do Monte, Japaraíba, Perdigão, Pitangui e São Sebastião do Oeste. Divinópolis, Itaúna e Nova Serrana receberam nota “C”.

O Tesouro Nacional avalia três indicadores: endividamento, poupança corrente e índice de liquidez, em outras palavras, a relação entre receitas e despesa correntes e a situação de caixa para fazer o diagnóstico da saúde fiscal município.

É averiguado também, o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), nos quesitos “Cumprimento da Regra de Ouro” e “Despesas com Pessoal”.

Notas – Capacidade de administração do Tesouro Nacional

As cidades são classificadas com A, B ou C no levantamento. Segundo os dados de 2018, dos 54 municípios que compõem o centro-oeste de Minas Gerais apenas as cinco mencionadas acima receberam nota A na capacidade de administração do Tesouro Nacional.

Ainda conforme informou o levantamento, 34 cidades receberam avaliação C, entre elas, Divinópolis, Itaúna e Nova Serrana. O levantamento apura também a situação fiscal para os municípios que querem contrair novos empréstimos com a garantia da União. Apenas as prefeituras com notas A, ou B (com o indicador poupança corrente com nota A) são avalizadas pela União. 

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.