Skip to main content

Cis-Urg Oeste irá gerir Samu da microrregião de Betim

By 12/08/2022agosto 15th, 2022Gerais

Serviço será expandido para 12 municípios; Regulação será feita a partir da central de Divinópolis

Responsável pelo gerenciamento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), o Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste para Gerenciamento dos Serviços de Urgência e Emergência (CIS-URG Oeste) incorporou novos 12 municípios. Todos eles integram a microrregião Centro de Betim.

O convênio foi formalizado, nesta sexta-feira (12/8), pelo secretário de Estado de Saúde Fábio Baccheretti durante a entrega de oito ambulâncias. A cerimônia foi realizada na sede administrativa do Cis-Urg, em Divinópolis (MG), com a entrega de oito ambulâncias. Investimento de R$ 6 milhões.

Com a expansão, as seguintes cidades passam a contar com o serviço: Bonfim, Brumadinho, Crucilândia, Esmeraldas, Florestal, Igarapé, Juatuba, Mário Campos, Mateus Leme, Piedade dos Gerais, Rio Manso e São Joaquim de Bicas. Serão seis bases descentralizadas para atender uma população estimada em 300 mil habitantes.

A primeira opção para gerenciamento seria a própria prefeitura de Betim, na região Metropolitana, onde há o Samu municipal. Entretanto, o município recusou.

“Buscamos o consórcio mais próximo que tem expertise como o Cis-Urg”, destaca o secretário.

Também foi considerada na escolha a estrutura oferecida pelo consórcio.

“Estamos fazendo o uso racional do recurso público, aproveitando o mesmo prédio, a mesma estrutura, ampliando o custeio proporcionalmente”, explica.

Com essa incorporação, o Cis-Urg passa a ser integrado por 65 municípios.

Operação

A previsão é de até 28 de setembro o Samu começar a operar nessas cidades. Para isso, ainda é necessário adequar a Central de Regulação.

“Para ter um volume maior de ligações”, afirma o secretário-executivo do Cis-Urg, José Márcio Zanardi.

Também será realizado o processo seletivo para formação das equipes e serão comprados novos equipamentos para as ambulâncias e as bases descentralizadas.

“Estamos discutindo com os municípios a organização dessas bases descentralizadas, conforme a resolução estadual”, pontua.

Zanardi descartou qualquer reflexo no serviço já prestado à macrorregião Oeste.

“Apesar da regulação ser aqui, a ligação vai cair aqui, os pacientes que necessitarem da assistência secundária após o pré-hospitalar feito pelo Samu, serão destinados aos hospitais, UPA’s dessa microrregião”, explica.

O município referência será Betim.

Expansão

O Estado também está em processo de compra de dois helicópteros para atender a demanda do Samu. Serão R$ 60 milhões em investimentos. Ainda não foram definidas quais serão os municípios base das aeronaves.

A projeção é de que até dezembro deste ano seja formalizada a expansão da cobertura do serviço para 100% dos municípios mineiros. A última macrorregião a ser totalmente atendida é a Triângulo-Sul.

Amanda Quintiliano

Sou fundadora do Portal Gerais. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora. Mãe da Cecília, na desafiadora e gratificante tarefa de maternar, empreender, realizar-se.