Com 4 vereadores com COVID-19, Câmara de Divinópolis pode ser interditada

Mais dois vereadores testaram positivo nesta sexta (30); líder do governo debateu interdição com Executivo

A Câmara de Divinópolis já soma quatro vereadores com diagnóstico positivo para covid-19. Nesta sexta-feira (30), Hilton de Aguiar (MDB) e Israel da Farmácia (PDT) receberam a confirmação. Procurados pelo PORTAL GERAIS, ambos afirmam que sentem-se bem, apesar do diagnóstico. 

Eles se juntam a Josafá Anderson (Cidadania) e a Ademir Silva (MDB), que ainda se recuperam da doença. 

Por causa de mais essas confirmações, outros vereadores fizeram testes nesta sexta-feira. Até ao momento, Ana Paula do Quintino (PSC) e Lohanna França (Cidadania) informaram que seus resultados deram negativos.

O Legislativo já apura também casos suspeitos da doença em ao menos cinco servidores.

Em entrevista ao PORTAL GERAIS, O líder do governo, Edsom Sousa (Cidadania), classifica a situação como preocupante e avalia que a Casa Legislativa pode ser interditada pela Vigilância Sanitária a partir da próxima segunda (3). 

“É preciso haver uma postura com as autoridades autoritárias. Conversei há pouco com a chefe de Governo [a também vice-prefeita, Janete Aparecida (PSC)], ela disse que acredita que a Câmara deva ser fechada por 15 dias. Estão fazendo essa avaliação. Esses casos confirmados são algo muito sério. Se pegar numa regra de 3, é de 31% dos membros da Casa. Isso é um dado muito perigoso. Agora tem que ter uma cautela. Acredito que as autoridades serão responsáveis.”

Edsom Sousa diz ainda que a reunião que teve com a chefe de Governo seria presencial, mas foi substituída pela forma online por causa do diagnóstico de mais dois vereadores positivos. 

A reportagem contactou Janete Aparecida no começo da tarde. Ela informou que se preparava para uma reunião às 15h30 como presidente da Câmara, Eduardo Print Júnior (PSDB), prevista para as 15h30. 

“No comitê apresentaremos a necessidade do protocolo ser seguido”, antecipou.

Presidência

Por meio de nota, a Presidência da Câmara afirma que tem acompanhado os acontecimentos e dado o devido suporte aos vereadores e servidores da Casa que testaram positivo para doença.

“Desde o início da nova gestão da Mesa Diretora, medidas que buscam barrar o ritmo de contágio têm sido tomadas no interior da Câmara. Quinzenalmente, em parceria com a Vigilância Sanitária e a Prefeitura, é realizado o processo de sanitização de todos os setores da Casa Legislativa, incluindo o anexo, localizado no segundo andar do Edifício Costa Rangel. Além disso, recentemente foram comprados totens de álcool gel, distribuídos em pontos estratégicos e de fácil acesso em todas as dependências da Câmara”.

Após o regresso da macro e microrregiões para a Onda Vermelha do programa “Minas Consciente”, afirma, a Mesa Diretora optou por, num período de testes, abrir a Câmara entre 8h e 18h, intercalando os horários cumpridos pelos assessores parlamentares – dois por gabinete em dois turnos de trabalho – com o objetivo de dar maior espaçamento aos atendimentos, evitando aglomerações e sem deixar a população desassistida.

“A Mesa Diretora estuda ainda a possibilidade da realização de reuniões ordinárias remotas, ação que está em estudo quanto à legalidade das votações de forma online. Os vereadores já estão em processo de realização do certificado digital, documento que viabiliza a votação de projetos sem a necessidade da presença em plenário”.

Será realizada uma reunião online entre o presidente da Câmara, Print Júnior, e o Secretário de Saúde, Alan Rodrigo, para discutir a adoção de protocolos especiais no Legislativo em virtude do aumento do casos nos últimos dias.

“Vale ressaltar que a Câmara possui forte posicionamento contra as fake news sobre a pandemia, realizando uma força-tarefa para levar à população as informações corretas em relação a vacinação, protocolos de saúde e distanciamento social”, finaliza.

Preocupação

Com mais dois casos confirmados de covid-19 no Legislativo, outros vereadores já estão preocupados com o quadro. Um deles é Roger Viegas (Republicanos), que condena a postura negacionista de quem por vezes não usa a máscara na Câmara, mesmo quando a cidade já ultrapassou os 300 mortos.

Leia também

Já não deveria ser preciso pedir uso de máscara 
Divinópolis ultrapassa 300 mortos por covid-19

Ricardo Welbert

Ricardo Welbert

Ricardo Welbert, jornalista formado pela Uemg em Divinópolis e mestrando em Ciências da Comunicação na Universidade do Porto, em Portugal.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.