COVID: Entenda porque Divinópolis perdeu vacinas

1.649 doses foram perdidas desde o início da campanha; Agulhas serão substituídas

 

Divinópolis registrou a perda técnica de 1.649 doses da vacina contra a COVID-19. O número chamou a atenção e a informação repercutiu nas redes sociais. Mas, você sabe o que isso significa?

Os frascos das vacinas são multidoses, com 10 em cada uma. Cada dose tem 0,5 ml. Porém, devido a essa margem de perda, o município não atinge as dosagens completas. Em alguns casos sobram entre 0,1 ml a 0,4 ml, ou seja, são aplicadas nove doses.

Isso é o que é chamado de perda técnica.

Estudo

Ao constatar margem de 4,25% de perda no total de doses, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) pediu um estudo para a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).  A equipe técnica recomendou, então, a troca de seringas.

Um dos motivos seria a espessura da agulha enviada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). A UFSJ constatou que, por ser mais grossa, dificulta a exatidão ao aspirar o líquido.

A recomendação da UFSJ foi para que o município substitua as agulhas pelas de insulina.

“A precisão desta seringa de 0,1 ml vai dar a gente uma precisão com possibilidade de perder menos doses”, explicou o médico Alexandre Silva que acompanhou o estudo.

Não pode misturar

O Programa Nacional de Imunização não permite a mistura de vacina de frascos diferentes para completar a dose de 0,5 ml, para evitar contaminações. Essas sobras são descartadas gerando essa perda técnica.

 “Falar que vai zerar essa perda técnica é impossível, porém a gente está tentando de tudo para não acontecer”, afirmou a vice-prefeita Janete Aparecida (PSC).

Doses serão repostas

A Ses, por meio da Superintendência Regional de Saúde (SRS), confirmou que alguns lotes de frascos multidoses (10 doses) das farmacêuticas (Sinovac/ Butantan e AstraZeneca/ Fiocruz) têm apresentado um número menor de doses do que o informado. Porém, afirmou que isso não deve ser tratado como perda de vacinas.

Quando isso ocorre, o município deve notificar por meio de um formulário eletrônico disponibilizado pelo Ministério da Saúde (MS). Nesta notificação ele deve relatar a quantidade de doses que foi possível aplicar, conforme nota técnica do MS.

“Salientamos ainda que as referências em imunização dos municípios da SRS de Divinópolis já estão orientadas quanto a isso e que a Coordenação Estadual de Imunizações informou que o MS fará a reposição dessas doses gradativamente, portanto não haverá nenhum prejuízo quanto à imunização de qualquer público-alvo”, explicou.

Perda física

Além da perda técnica, há também a física.

“É quando você está aplicando, por exemplo, mexeu com o braço da pessoa e a vacina caiu no chão, aí você precisa pegar outra, então você perdeu uma dose”, explicou Janete.

Este tipo de perda chega a 26 doses.

Divinópolis recebeu até o dia 30 de março 38.842 doses de vacinas dentre CoronaVac e AstraZeneca.

Até terça-feira (30/3) foram aplicadas 23.652 doses, sendo 17.209 primeira doses e 6.443 segunda doses.

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.