Divinópolis e outras seis cidades da região podem migrar para a onda verde

Governo do Estado reduz índices da microrregião no programa “Minas Consciente” e permite a abertura de mais setores da economia

Sete cidades da região Centro-Oeste podem migrar para a “onda verde” do programa “Minas Consciente”. Na prática isso significará mais setores da economia abertos. A microrregião de Divinópolis composta também por Perdigão, Araújos, Carmo do Cajuru, Itapecerica, Cláudio, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Oeste e São Gonçalo do Pará obteve a pontuação reduzida de 15 para 12. Dos municípios citados, apenas o último não aderiu ao plano estadual.

Já a macrorregião Oeste, composta por 54 municípios, ainda continua com pontuação insuficiente para migrar da “onda amarela” para a “verde”, embora tenha reduzido de 16 para 15. Os municípios que aderiram ao programa podem optar em seguir a micro ou macrorregião.

Com essa pontuação, Divinópolis e os demais municípios poderão aderir a “Onda Verde” a partir de 12 de setembro cabendo ao Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus decidir se irá alterar a classificação, o que permite a ampliação da flexibilização de atividades econômicas ou a permanência na Onda Amarela, acompanhando a Macrorregião Oeste.  

No caso de Divinópolis, uma decisão será tomada após a reunião com o Comitê Estadual, ainda nesta quinta-feira (10) e a reunião do Comitê Municipal.

Dados epidemiológicos

A cada semana, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) monitora a situação do coronavírus em Divinópolis. A última atualização dos dados epidemiológicos ocorreu na última segunda-feira (07).

A taxa de incidência, que corresponde ao número de casos novos da doença dividido pela população em risco é de 46,9, nível considerado baixo. A porcentagem de casos confirmados em relação ao número de pessoas testadas é de 26%, número considerado alto. Dentre os adultos internados na UTI, 31% são pacientes com suspeita de Covid-19.

Em relação a capacidade de atendimento, a taxa de ocupação de UTI no setor adulto é de 56%, correspondendo ao nível de risco médio. A disponibilidade de leitos de UTI no município é de 18,03 para cada 100 mil habitantes, índice considerado satisfatório.

Os indicadores de avanço do coronavírus apontam que o número de casos confirmados cresceu 15% em relação à semana anterior. A variação da taxa de incidência de Covid-19, isto é, a velocidade de propagação do vírus, sofreu redução de 31% nos últimos sete dias.

Medidas de segurança

Apesar da redução na pontuação, as determinações sanitárias continuam vigentes, como o distanciamento mínimo de 2 metros, higienização constante e o cumprimento dos horários de funcionamento dos estabelecimentos. Dessa forma, os índices epidemiológicos do programa não serão elevados.

 

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.