Divinópolis encerra 2019 com saldo negativo de empregos

Donos de siderúrgicas de Divinópolis são condenados por sonegação fiscal

Índice é o pior desde 2017; Indústria da transformação e construção civil lideraram demissões

Na contramão de Minas Gerais, Divinópolis encerrou 2019 com saldo negativo de empregos. Enquanto no Estado o índice cresceu 19% se comparado com o mesmo período anterior, na cidade o ano encerrou no negativo. O número é o pior desde 2017, perdendo apenas para 2016, quando a cidade encerrou o ano com 1080 saldo negativo.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), relevaram que Divinópolis encerrou 2019 com saldo negativo de 235 postos de trabalho. No ano anterior, a cidade havia fechado com números positivos, ou seja, as contratações superaram as demissões em 832 vagas de trabalho.

No acumulado do ano, a cidade gerou 24757 postos de trabalho. O principal setor responsável pelas contratações foi o de serviço (9990), seguido pelo comércio (7182) e indústria da transformação (5664). Este último foi o responsável pelo maior número de desligamentos, encerrando o ano com saldo negativo de 248 postos de trabalho, na sequência aparece a construção civil com -234, comércio -69 e administração pública -12.

Minas

Os dados divulgados pelo Ministério da Economia, na última sexta-feira (24), mostram uma recuperação do emprego formal em Minas Gerais, mesmo com as dificuldades fiscais enfrentadas pelos municípios mineiros. No acumulado do ano, o Estado registrou 15.801 postos de trabalho a mais que em 2018. Essa diferença representa uma evolução de 19,28% no estoque de vagas abertas.

A expansão de admissões em relação às demissões deve-se, especialmente, a setores estratégicos para a economia mineira, como a construção civil (7,72%), a indústria extrativa mineral (4,04%) e os serviços (3,43%). A agropecuária, por sua vez, foi o único setor a registrar recuo no número de vagas formais em Minas (-0,93%). Já o comércio fechou o ano com saldo positivo de 1,37% de contratações.

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.