Divinópolis: Entidades pedem reabertura de bares, restaurantes e shoppings

Ofício foi encaminhado ao Comitê de Enfrentamento à Covid-19 com proposta de medidas de segurança e prevenção a serem adotadas pelos estabelecimentos

O Grupo Gestor, do qual a CDL Divinópolis é membro, protocolou na Prefeitura de Divinópolis ofício solicitando a avaliação de possibilidade de reabertura de atividades que ainda permanecem fechadas.

A solicitação foi com base no movimento de diversos setores da economia da cidade, que manifestaram em ofícios as dificuldades que vêm enfrentando por permanecerem fechados, como as lojas dos shoppings e galerias, Mercado Central, bares e restaurantes, escolas de cursos profissionalizantes, dentre outras.

Além de solicitarem uma análise mais consciente para a flexibilização das atividades, os segmentos apresentaram as possíveis medidas a serem tomadas, colaborando para contenção do avanço da doença.

O Grupo Gestor compilou os pedidos em um só documento e encaminhou à prefeitura na tarde da última quinta-feira (21), pelo coordenador Eduardo Soares.

Cursos Livres Profissionalizantes

Os cursos profissionalizantes e/ou de idiomas argumentam, que podem adotar os mesmos critérios de fluxo de clientes estabelecidos para as lojas. Operando com número reduzido de alunos, obedecendo distanciamento por metro quadrado, além de obter rigorosamente as exigências sanitárias. No documento, os empresários se comprometem também realizar a medição de temperatura corpórea de todos os alunos e colaboradores.

Mercado Central

Os lojistas do mercado central argumentam que, os corredores do mercado são mais largos que o espaço entre as gôndolas de um supermercado e que o local possui um pé direito alto e portas largas com excelente ventilação. No documento, os comerciantes do local se dispuseram a manter somente uma porta de entrada e saída de clientes para controlar o fluxo de pessoas, limitando em duas pessoas por loja. Eles temem que se permanecer o fechamento até o fim da pandemia, cerca de 60% das lojas serão fechadas.

Shoppings e galerias

Divishop, JK Shopping, Centre Plus, Oeste Center e Planeta Center assinaram um único documento argumentando que dispõem de ventilação e não possuem praça de alimentação ou espaço de lazer, atenuando o risco de aglomeração. Os comerciantes se comprometeram a atender todas as exigências sanitárias e controlar o fluxo de pessoas no local, priorizando a sistema de delivery.

Restaurantes, bares e lanchonetes

O segmento representado em Divinópolis pela ABRASEL União Oeste – Associação Brasileira de Bares e Restaurante que em consonância com a entidade nacional, apresentou um Protocolo de Boas Práticas elaborado por consultores e técnicos do setor de alimentação fora do lar, além de profissionais de empresas de pequeno, médio e grande porte especializados nos mais diversos serviços de alimentação.

Segundo a ABRASEL, o documento servirá de referência não apenas para bares, restaurantes e lanchonetes, mas também para oferecer a estados e municípios brasileiros a segurança necessária do ponto de vista de política pública para superar esse momento, rumo a uma recuperação plena de todo a economia do food service.

Com base nesse documento, a entidade solicitou a flexibilização da atividade, liberando a permanência de consumidores dentro dos estabelecimentos, mediante as condições de higiene e segurança alimentar apresentadas.

A Prefeitura se comprometeu a avaliar todo documento junto com o comitê da saúde (covid 19). As entidades e todos os comerciantes que manifestaram no documento aguardam a resposta do Executivo Municipal aos pleitos, ainda no início dessa semana.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.