Divinópolis permanece na onda roxa, mas mantém flexibilização

Pontuação da macro e microrregião voltou a subir; Estado averigua descumprimento

A Prefeitura de Divinópolis informou que, após reunião do Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus, realizada na tarde desta quinta-feira (8/4), ficou decidido que Divinópolis permanecerá na onda roxa do Plano Minas Consciente. Entretanto, manterá as flexibilizações previstas no último decreto.

A Macrorregião Oeste, da qual Divinópolis faz parte, que estava com 22 pontos, agora subiu para 28 pontos e a Microrregião, que também estava com 22, atingiu 26 pontos.

“Desta forma, a situação de onda roxa continua e as medidas relativas ao funcionamento das atividades comerciais e produtivas permanecem iguais”, informou.

A Prefeitura de Divinópolis continua pedindo a todos que, sempre que possível, permaneçam em isolamento social.

“Quando sair de casa que respeitem o distanciamento, não façam festas e demais comemorações, que respeitem o decreto de onda roxa, utilizem máscaras e façam higiene frequente das mãos. Somente com a união de todos, é que a situação pode melhorar. Fiquem em casa e só saiam para o que for absolutamente essencial”, orientou.

Descumprimento da onda roxa

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (Ses) reforçou que durante a “onda roxa” é permitido o funcionamento apenas de serviços essenciais. A adesão dos municípios é compulsória, ou seja, obrigatória.

A Ses por meio da Superintendência Regional de Saúde de Divinópolis informou que está averiguando todos os casos de não cumprimento das medidas nos 53 municípios que compõem a macrorregião Oeste para as devidas apurações, alinhamento e notificações.

“O Governo de Minas reforça que o primeiro e mais eficaz caminho é aquele trilhado pela desjudicialização, na busca da solução no âmbito extrajudicial. Na hipótese de essa possibilidade ser infrutífera, o alinhamento entre a Advocacia Geral do Estado (AGE-MG) e o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) é pelo uso da via judicial para assegurar o cumprimento da Deliberação n° 130 (criação da onda roxa no Estado) e da Deliberação nº 138 (dispõe sobre a atuação conjunta da AGE e MPMG) em todos os 853 municípios mineiros sob risco de se tornarem inócuas as ações administrativas adotadas com o aumento exponencial de infecções e, ressalte-se, mortes”, informou.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.