Divinópolis ultrapassa 300 mortos por covid-19

Divinópolis ultrapassou nesta terça-feira (20) a marca de 300 mortes confirmadas por covid-19. A informação é da Prefeitura. 

Há poucos dias, em 29 de março, o município chegava a 200 mortes e em apenas 22 dias os números deram um salto e chegaram às 300 mortes.

“É muito triste saber que, tantos cidadãos, perderam suas vidas devido a esta doença. Pedimos para que todos fiquem em casa e que mantenham o isolamento social sempre que possível. É fundamental que sejam mantidas todas as medidas preventivas como uso contínuo de máscaras e de álcool em gel”, diz a Prefeitura, em nota.

Novo relatório

O Executivo divulgou ainda os dados das 10 mais recentes vítimas da doença. 

  • Sexo masculino, 80 anos, portador de doença cardiovascular crônica, diabetes mellitus e hipertensão arterial. Evoluiu para óbito no dia 06/04/2021.
  •  Sexo masculino, 57 anos, portador de doença cardiovascular crônica. Evoluiu para óbito no dia 12/04/2021.
  • Sexo masculino, 61 anos, portador de diabetes mellitus. Evoluiu para óbito no dia 14/04/2021.
  • Sexo feminino, 41 anos, sem comorbidades. Evoluiu para óbito no dia 14/04/2021.
  • Sexo masculino, 62 anos, portador de doença cardiovascular crônica e diabetes mellitus. Evoluiu para óbito no dia 15/04/2021.
  • Sexo feminino, 72 anos, portadora de doença cardiovascular crônica. Evoluiu para óbito no dia 16/04/2021.
  • Sexo masculino, 47 anos, portador de imunodeficiência. Evoluiu para óbito no dia 17/04/2021.
  • Sexo masculino, 76 anos, portadora de doença cardiovascular crônica. Evoluiu para óbito no dia 17/04/2021.
  • Sexo feminino, 54 anos, portadora de diabetes mellitus e doença hepática crônica. Evoluiu para óbito no dia 18/04/2021.
  • Sexo masculino, 55 anos, sem comorbidades. Evoluiu para óbito no dia 19/04/2021.

Apelo

A administração municipal ressalta que todos devem se cuidar para evitar que pessoas do convívio próximo possam morrer.

“Não estamos aprendendo a cuidar uns dos outros”, destaca.

O comunicado do governo termina com a afirmação de que cada pessoa tem que fazer a sua parte. 

“Todos os cidadãos podem ter certeza, que o Executivo fará a sua parte para cuidar de todos, mas, de forma unilateral, isso é impossível. Se cuidem para evitar que mais mortes aconteçam”. 

Ricardo Welbert

Ricardo Welbert

Ricardo Welbert, jornalista formado pela Uemg em Divinópolis e mestrando em Ciências da Comunicação na Universidade do Porto, em Portugal.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.