Eleições 2020: disputa acirrada em Nova Serrana

“As disputas majoritárias e proporcionais estão indefinidas, não existindo margem segura para cravar os que irão assumir mandato no próximo ano”

A partir de hoje, passo a escrever esta coluna aqui no Portal e aproveito para agradecer a diretora jornalista pela cessão do espaço. O espaço servirá para trazer notícias exclusivas dos bastidores da política de Nova Serrana, com análise e ponto de vista que permitirá conhecer um pouco das nuanças da política do polo calçadista. O jogo do escondido e do dito pela metade será aqui exposto, sem rodeio.

Nas eleições municipais deste ano temos quatros candidatos disputando o cargo de chefe do Poder Executivo, sendo eles: Euzébio Lago/MDB, candidato a reeleição, Heleno de Freitas/PDT, Lazaro Camilo (PSL) e Pefinho (PT), sendo o maior número de concorrentes da história da política local.

Para a disputa a vaga na Câmara Municipal, atualmente, são 255 candidatos já deferidos pela Justiça Eleitoral, sendo que pedidos de registro já foram julgados indeferidos, uma renúncia homologada, dois candidatos impugnados pela Lei da Ficha Limpa e uma desistência em decorrência de falecimento.

A grande novidade nas eleições deste ano será as ausências dos principais protagonistas da política municipal, que administraram a cidade nas últimas três décadas, os ex-prefeitos Paulo Cesar de Freitas e Joel Pinto Martins, que até então eram rivais tradicionais na disputa eleitoral, reversando na gestão da cidade, mas que neste pleito uniram para que os grupos liderados por ambos possam retornar a administrar a cidade.

O Deputado Estadual Fábio Avelar (Avante), majoritário na cidade, que até então era a aposta da oposição para disputar com o atual prefeito, acabou ficando de fora da disputa municipal, porém, diferentemente da eleição passada, nesta eleição decidiu optar pela neutralidade, não declarando apoio a nenhum dos candidatos a prefeito, apoiando somente os candidatos ao cargo de vereador que são filiados ao seu partido.

A disputa eleitoral na cidade está recheada de novidades. Pela primeira vez teremos na mesmo disputa o prefeito e vice-prefeito tentando a reeleição. Nenhum dos prefeitos eleitos e que disputaram o cargo nas eleições passadas reeditaram a chapa para concorrer às eleições.

Devido o afastamento judicial dos seis vereadores ocorridos no ano passado, dos atuais 19 parlamentares, incluindo efetivos e suplentes, todos no exercício da vereança, apenas 13 estão disputando a reeleição. Devido o afastamento e os pedidos de cassações do mandato dos vereadores afastados os quais foram arquivados, acredito que teremos a maior renovação na representatividade no Parlamento Municipal.

Os vereadores que até então são considerados afastados pode considerar cassados, pois não deverão retornar ao cargo após mais de 15 meses afastados da função.

Nessas eleições temos 55.656 eleitores aptos a votar, sendo que 14.607 irão votar através da biometria. As mulheres representam 50,8% do eleitorado local. A faixa etária predominante dos eleitores é entre 30 a 34 anos, com 8.129 eleitores, sendo maioria de mulheres.

As disputas majoritárias e proporcionais estão indefinidas, não existindo margem segura para cravar os que irão assumir mandato no próximo ano e isso decorre da dificuldade de definir quais os critérios que serão utilizados pelos eleitores na definição do voto e se vão de fato participar do processo mais democrático da cidade.  



EZEQUIEL CILAS é bacharel em Direito pela Faculdade Presidente Antônio Carlos Magalhães (Bom Despacho/2010). Advogado desde 2011, com atuação em diversas áreas do direito, com ênfase no direito comunitário e terceiro setor. É o fundador do Procon Nova Serrana (2011), colunista e analista politico desde 2012, fundador e apresentador do Programa Cidadania em Foco (2016), Ex-Secretário Municipal de Assuntos Institucionais (2018) e atualmente é presidente da OAB Nova Serrana (triênio 2019/2021).

 

 

Ezequiel Cilas

Ezequiel Cilas

É bacharel em Direito pela Faculdade Presidente Antônio Carlos Magalhães (Bom Despacho/2010). Advogado desde 2011, com atuação em diversas áreas do direito, com ênfase no direito comunitário e terceiro setor. É o fundador do Procon Nova Serrana (2011), colunista e analista politico desde 2012, fundador e apresentador do Programa Cidadania em Foco (2016), Ex-Secretário Municipal de Assuntos Institucionais (2018) e atualmente é presidente da OAB Nova Serrana (triênio 2019/2021).

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.