Estado orienta Divinópolis a não avançar para a “onda verde”

Recomendação também é válida para os demais municípios que compõem a microrregião Oeste

O Comitê Macrorregional Oeste de Enfrentamento da COVID-19 emitiu nota técnica recomendando que os municípios da microrregião de Divinópolis não avance para a “onda verde” do programa estadual “Minas Consciente”. O documento com data nesta quinta-feira (10) foi assinado pelo superintendente Alan Rodrigo da Silva.

A nota informa que a Macrorregião Oeste permanece na Onda Amarela na avaliação mais recente do programa Minas Consciente, bem como seis das oito microrregiões que compõem o território. As duas microrregiões que se encontram em ondas diferentes são Itaúna, na onda vermelha, e Divinópolis, na onda verde.


Leia também:

Divinópolis e outras seis cidades da região podem migrar para a onda verde


Desde a atualização do Programa Minas Consciente, o Governo de Minas divulga os dados por macrorregiões e por agrupamentos de microrregiões. Entretanto, a deliberação do Comitê Extraordinário continua orientando o estado em termos de macrorregiões.

Dessa forma, ainda que a microrregião de Divinópolis esteja com indicadores em situação esperada, o Comitê Macrorregional entende que os municípios devem seguir a onda amarela, definida para a Macrorregião Oeste.

“Cumpre destacar que os municípios têm autonomia para adotar medidas mais restritivas do que as definidas na onda em que se enquadram, em consideração a especificidades locais/regionais. Em outras palavras, caso um município avalie risco de desassistência aos pacientes, seja por um aumento nos casos, redução da capacidade assistencial ou indisponibilidade de insumos, por exemplo, ainda que se encontre em uma onda menos restritiva, deve avaliar o estabelecimento de restrições complementares”, informou.

A microrregião de Divinópolis é composta também por Perdigão, Araújos, Carmo do Cajuru, Itapecerica, Cláudio, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Oeste e São Gonçalo do Pará. Ela obteve a pontuação reduzida de 15 para 12. Dos municípios citados, apenas o último não aderiu ao plano estadual.

A assessoria de comunicação da prefeitura informou que o Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19 ainda está analisando se irá seguir a microrregião ou macrorregião.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.