Skip to main content

Feminicídio: Preso suspeito de matar professora carbonizada em MG

O homem era ex-companheiro da mulher; Ele foi encontrado em um hotel em São Paulo

Em uma operação realizada na manhã desta terça-feira (14/6), em São Paulo, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou a prisão de um suspeito de feminicídio contra uma professora, de 45 anos, na cidade de Pará de Minas, região Centro-Oeste do estado.

A vítima estava desaparecida desde o dia 7 de maio, quando os trabalhos investigativos foram iniciados.

Cerca de uma semana depois do desaparecimento da mulher, um corpo carbonizado, sem identificação, foi encontrado na cidade vizinha de Pequi. Após ser encaminhado ao Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette, na capital, o corpo passou por exames antropológicos que o identificaram como sendo da professora.

As investigações foram então intensificadas e, ontem (13/6), investigadores da Delegacia em Pará de Minas obtiveram a informação de que o suspeito estaria hospedado em um hotel na região central de São Paulo.

Após a expedição de mandado de prisão preventiva, os policiais civis se deslocaram para a capital paulista e, já na manhã de hoje, efetuaram a prisão do investigado, ex-companheiro da vítima, que não ofereceu resistência.

O suspeito, de 38 anos, foi encaminhado para uma delegacia no centro de São Paulo para a formalização do cumprimento da prisão, onde ele será ouvido e posteriormente levado ao sistema prisional.

Ainda nesta manhã (14/6), o veículo da vítima foi localizado em um estacionamento na cidade de Belo Horizonte, sendo apreendido e encaminhado para ser submetido à perícia.