Skip to main content

Estudantes defende questões de gênero no PED

Estudantes de Divinópolis apresentaram duas propostas para inclusão no Plano Estadual de Educação durante o Fórum Técnico realizado em Divinópolis pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Ambas estão ligadas à questão de gêneros. Com aprovação de quase 75% do grupo temático de discussão, eles propuseram o tema “Inclusão educacional, diversidade e equidade”.

A primeira proposta prevê a promoções de “ações contínuas de formação da comunidade escolar sobre sexualidade, diversidade, relações de gênero e Lei Maria da Penha, através da Secretaria Municipal de Educação e em parceria com instituições de ensino superior e universidades”. No texto ainda há a garantia e ampliação da oferta de programa de formação inicial e continuada, além de cursos de extensão, especialização, mestrado e doutorado”.

A intensão é “superar preconceitos, discriminação, violência sexista, homofóbica e transfóbica no ambiente escolar.”

Estudantes participaram da elaboração das propostas (Foto: Divulgação)

Estudantes participaram da elaboração das propostas (Foto: Divulgação)

Já a segunda proposta prevê “implementação de “políticas de prevenção à evasão motivada por preconceito e discriminação à orientação sexual ou à identidade de gênero e étnico-racial, criando rede de proteção contra formas associadas de exclusão”.

“As duas propostas são sem dúvida um avanço para educação de Minas Gerais. É necessário sim discutir gênero dentro do ambiente escolar. Na verdade, dentro das propostas apresentadas, inclui também a Lei Maria da Penha para que possa haver de fato igualdade de gênero e reconhecer o papel tanto do homem como da mulher na sociedade”, explica o presidente da União dos Estudantes de Divinópolis, André Luís.

A mesa de debate também contou a participação de estudantes da Uemg, unidade Divinópolis, da União Estadual dos Estudantes de Minas Gerais e representantes da União Nacional dos Estudantes. Alunos de várias instituições, como Cefet e da Escola Estadual Joaquim Nabuco trabalharam na elaboração das propostas.

As ideias serão levadas para a etapa final do fórum, que ocorrerá de 15 a 17 de junho, na ALMG. Lá, elas deverão ser novamente discutidas antes de ser definido se serão incluídas no Projeto de Lei 2.882/15 já em tramitação na Assembleia.

O Plano define as diretrizes, objetivos, metas e estratégias para a educação pública de Minas Gerais nos próximos dez anos.

Amanda Quintiliano

Sou fundadora do Portal Gerais. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora. Mãe da Cecília, na desafiadora e gratificante tarefa de maternar, empreender, realizar-se.

Leave a Reply