Juiz proíbe entrada de menores de 16 anos nas festas dos blocos em Itapecerica

Carnaval Itapecerica MG

Acesso não será permitido nem com os pais; Restrições também foram impostas aos jovens com idade entre 16 e 18 anos

O juiz da Comarca de Itapecerica, Altair Resende de Alvarenga emitiu documento restringindo a participação de menores de 18 anos nas festas particulares realizadas pelos blocos carnavalescos da cidade.

Em um documento rigoroso, ele proíbe a venda de ingressos para menores de 16 anos mesmo que acompanhados dos pais. Já aqueles com idade entre 16 e 18 anos poderão participar da festa desde que documentados. A restrição fica para as áreas onde há a venda e fornecimento de bebida como “camarote ou área vip”. As festas são em locais fechados e open bar.

Os organizadores ainda terão que fixar comunicados orientando sobre as proibições e permitir o acesso de conselheiros tutelares e comissários da infância e juventude.

Sem recursos

A decisão não agradou os representantes dos blocos. Isso porque as festas são tradicionais e familiares, como a dos “Maus Dormidos”. Tradicionalmente, tanto os integrantes dos blocos como o público levam os filhos, alguns ainda crianças.

O bloco analisou a possibilidade de contestar a decisão, entretanto, o previsão do recurso ser analisado é de setembro, ou seja, bem depois do carnaval.

Diante disso, os integrantes decidiram não recorrer e cumprir a risca a determinação judicial.

“A nossa festa sempre foi familiar. Nunca tivemos problemas. Compramos fitinhas para colocar no braço dos menores nos últimos anos, como foi determinado. Achamos estranho essa decisão porque anteriormente nunca teve isso”, comentou, acrescentando que sempre seguiram todas as normas.

“No ano passado foram feitas várias exigências, cumprimos todas. Este ano cumprimos todas e agora veio está que nos pegou de surpresa”.

Ingressos

Como a venda de ingressos começa antes da festa, aqueles que já tiverem comprado para menores para o bloco dos Maus Dormidos terão o dinheiro devolvido. Para o presidente do bloco, a decisão vai refletir no movimento.

“Algumas pessoas deixarão de ir porque não poderão levar os filhos. Mas temos um público cativo que sempre nos segue, mesmo assim, deverá reduzir um pouco”, finalizou.

 

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.