Justiça autoriza quebra de sigilo telefônico de Galileu e outros três

Relatório será utilizado na CPI dos áudios que investiga negociata de cargos na prefeitura

O juiz da 3ª Vara Criminal, Christiano de Oliveira autorizou a quebra de sigilo telefônico do prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB).

Também foi autorizada a quebra do sigilo do ex-assessor especial, Fausto Barros; do editor do Divinews, Geraldo Passos; e do denunciante, Marcelo Marreco.

Todos são citados na suposta negociata de cargos na prefeitura. Eles são investigados pela Comissão Parlamentar de Inquérito, também conhecida como CPI dos áudios. Ela apura indícios de prática de atos lesivos ao interesse público.

Com a quebra, a CPI terá acesso a relação da ligações feitas e recebidas por essas pessoas entre o dia 14/06/2017 até 30/04/2018. Os vereadores também poderão verificar, por exemplo, se há envolvimento do ex-assessor especial, afastado do cargo por decisão judicial e já exonerado, Fausto Barros.

Além do celular pessoal de Galileu os membros da comissão também devem quebrar o sigilo do telefônico corporativo.

A comissão aguardava apenas a decisão judicial e o relatório para a conclusão do relatório.

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.