Líder diz ter relação evolutiva com o prefeito, mas manda recado

Edsom disse que há “pessoas” querendo antecipar o calendário e também falou em respeito e bom senso

Mesmo afirmando uma “relação evolutiva” com o governo municipal, o vereador de Divinópolis, Edsom Sousa (Cidadania) deixou transparecer descontentamento com a postura de alguns vereadores. O parlamentar não confirma que abandonará o barco e deixará a liderança do governo, mas mandou recados.

“A relação minha com o Gleidson (prefeito) e a Janete (vice-prefeita) é uma relação evolutiva, cada dia que passa é melhor do que ontem”, afirmou.

Sem citar nomes, cutucou dizendo que há pessoas próximas ao governo que estão “fazendo atos que não vão em comunhão com o princípio básico da ética pública e do comportamento”.

Essa “pessoas”, conforme ventila pelos bastidores, seriam vereadores da base e também próximos ao deputado Cleitinho Azevedo (Cidadania). Entretanto, Edsom não falou em nomes.

Sousa afirmou que está em contato permanente com o prefeito e vice.

“Está tendo esses ruídos. A quem interessa o fato?”, indagou e disparou: “A maior lei que existe é a do amor, depois a do respeito, a do bom senso”.

Sem ser direto, afirmou que convive bem com todos os vereadores. No entanto, mandou um recado para quem, segundo ele, quer “antecipar o calendário”. Em 2022 haverá eleições para deputados, senadores, governador e presidente.

“Ciúme de homem na política é uma coisa muito complicada. As pessoas que tentam antecipar um calendário, ao invés das pessoas viverem o 2 de maio de 2021, são pessoas que já estão querendo viver o junho de 2022. Isso não é bom para a política”, comentou.

O vereador disse que o foco no momento é “proteger a vida, vacina, distanciamento social, higienização e trabalhar para o mundo voltar ao normal”.

“Todo mundo devia ter consciência que estamos vivendo 2021. Essa ansiedade de extrapolar o calendário pode ter alguns ruídos na política”, alertou.

Edsom foi líder do governo de Galileu Machado (MDB) no início do mandato. Logo após os primeiros meses rompeu e tornou-se oposição ferrenha.

Veto

Na última semana os vereadores derrubaram o veto do prefeito ao projeto de Edsom.  A proposta estabelece a obrigatoriedade de notificação do beneficiário de pagamento de Requisição de Pequeno Valor (RPV) e Precatórios por parte do município.

O edil tratou como “normal” e disse que isso faz parte da política.

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.