Skip to main content
A principal infração é estacionar sem o talão do rotativo (Foto: Divulgação/Settrans)

A principal infração é estacionar sem o talão do rotativo (Foto: Divulgação/Settrans)

Entre as irregularidades flagradas no trânsito de Divinópolis, dirigir falando ao celular é a segunda infração mais registrada em 2013, de acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settrans). O levantamento alinhado às diretrizes de transparência e acesso à informação aponta o registro de 3.289 infrações, o que corresponde a segunda maior causa de multas na cidade.

 

A Educadora de Trânsito, Consuêlo dos Santos Tolêdo, alerta sobre as consequências que o uso do aparelho ao volante pode causar. “Usar o celular e dirigir é tão grave quanto uma pessoa estar conduzindo o veículo alcoolizado. O condutor reage de forma mais lenta e com sérias limitações, o que aumenta drasticamente o risco de acidentes no trânsito. Assim, o motorista dá menos atenção ao retrovisor, à sinalização e o próprio fluxo de trânsito”, explica.

 

A educadora orienta que ao assumir o volante, se o condutor precisar utilizar o aparelho celular ou enviar mensagem texto, o mesmo deve executar estas ações com o veículo parado, evitando acidentes de trânsito e o cometimento de infrações. Quem for pego utilizando o celular ao conduzir o veículo leva multa de R$85,13 e perde quatro pontos na carteira de habilitação.

 

Ausência de rotativo é a primeira infração mais cometida por motoristas na cidade. Ao todo, foram 5.097 autuações durante o último ano. Estacionar em desacordo com a regulamentação (vaga de carga/descarga) vem logo depois, como a terceira infração mais registrada, 787 multas. A falta do cinto de segurança gerou outras 521 multas. Estacionar em locais não permitidos ou reservados é mais uma contravenção praticada pelos motoristas: 323 infrações devido a utilização de vagas destinadas aos idosos e 280 condutores multados por utilizarem vagas destinadas aos portadores de necessidades especiais. No total, foram 16.559 penalidades em 2013.

 

Mau comportamento

 

De acordo com o secretário municipal de trânsito e transportes, Simonides Quadros, o mau comportamento dos motoristas reflete na quantidade de multas aplicadas.

 

“Quando a infração é cometida e a multa aplicada a consciência do motorista para com sua responsabilidade no trânsito somem. Normalmente, a única expressão que se vê é a revolta. Mas, o condutor esquece é que se houve uma multa, houve uma infração. O estacionamento rotativo é uma forma de democratizar o espaço público. Quando alguém precisa utilizar o estacionamento que não seja rotativo ele pode ficar por várias horas estacionadas, o que caracteriza a privatização do espaço. Com o estacionamento rotativo, ele gera uma rotatividade entre os demais usuários da via, democratizando o espaço público”, finaliza o secretário.

 

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Sou fundadora do Portal Gerais. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora. Mãe da Cecília, na desafiadora e gratificante tarefa de maternar, empreender, realizar-se.