Skip to main content

Passarelas do Icaraí e Quintino ainda dependem de dinheiro

By 01/07/2022julho 5th, 2022Gerais

Projetos para passagens de pedestres na MG-050 em Divinópolis estão aprovados, mas estão condicionadas ao dinheiro e termo aditivo

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) analisá a inclusão da implantação de duas passarelas na MG-050, no perímetro urbano de Divinópolis no contrato de concessão firmado com a AB Nascentes. Com projetos já aprovados, o Estado aguarda a apresentação dos orçamentos para definir se autorizará ou não o termo aditivo.

A Seinfra informou que há projeto aprovado para implantação da passarela nas proximidades do Km 131,85, no bairro Quintino,  porém, os custos referentes a ela só foram protocolados nessa quinta-feira (30/06) pela concessionária para análise do Poder Concedente. Só esta obra deverá custar R$ 5, 2 milhões.

Quanto à passarela nas proximidades do Km 119,4, no bairro Icaraí, também há projeto aprovado, contudo, a AB Nascentes ainda não encaminhou o orçamento atualizado para análise, segundo a Seinfra. 

Cobrança

O pedido para acelerar a liberação do recurso foi reforçado pelo vereador de Divinópolis Rodyson do Zé Milton (PV) ao governador Romeu Zema (Novo). A ideia é que a implantação seja iniciada paralela as obras de duplicação e construção do trevo de acesso ao bairro Icaraí, previstas para serem concluídas até outubro deste ano.

“Na última vinda dele (Zema) a Divinópolis, ele disse que vai acelerar o processo para liberar esses recursos e fazer a obra rápida para entregar a duplicação já com a passarela em andamento”, conta o vereador.

O mesmo é esperado para a passagem do bairro Quintino.

Além, das passarelas há outra demanda: saída de caminhão de carga da Dibrita.

“É uma pista lateral paralela que ela entra como desaceleração da pista da MG-050 para que os caminhões não entrem dentro do bairro Lagoa dos Mandarins. Vai passar na porta do Cmei. As ruas não têm tamanho para manobra de carreta para entrada e saída do bairro”, explica Rodyson.

AB Nascentes

Em nota, a concessionária apenas informou que as referidas passarelas não estão previstas no contrato de concessão e que ambas estão passando por tratativas junto à Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade para uma possível inclusão delas no contrato, mediante assinatura de termo aditivo.

“A AB Nascentes das Gerais informa que a obra para a criação de uma saída para caminhões no km 119,4 não está prevista no contrato de concessão, entretanto, em atendimento a demanda, a concessionária elaborou projeto que contempla a via para que estes veículos pesados circulem por fora do bairro Lagoa dos Mandarins, cujo orçamento já foi enviado pela AB Nascentes das Gerais à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (SEINFRA) para a devida análise. Importante observar que para execução desta obra, é necessária a aprovação do valor e a inclusão deste novo investimento no contrato de concessão, mediante assinatura de termo aditivo, instrumento legal para a realização de novas obras.”

Matéria atualizada em 02/07/22, às 16h12

Amanda Quintiliano

Sou fundadora do Portal Gerais. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora. Mãe da Cecília, na desafiadora e gratificante tarefa de maternar, empreender, realizar-se.