Político não pode se esconder no palácio

Por esses dias li uma matéria num grande veículo de comunicação do país, onde dizia que o Presidente da República havia visitado um bairro periférico de Brasília e, por isso, provocou aglomerações.

Pois bem, essa matéria transmite a ideia de que um chefe de estado, num momento de grande crise no país, deve ficar trancado no seu palácio, evitando o contato com povo.

No meu entendimento, deveria ser justamente o contrário disso. Acho que o presidente ou mesmo governadores deveriam sim ir às ruas, conversar com as pessoas e ouvir o que elas acham sobre essas medidas de fechamento radical.

Afinal, a palavra democracia possui na sua definição – o poder do povo. Qualquer política feita sem que as pessoas possam participar ou dar suas opiniões é, na verdade, uma ditadura.

Daniel Venâncio

Daniel Venâncio

Daniel Venâncio é Doutor em Estudos do Lazer pelo Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos do Lazer da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre em História pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de São João del-Rei (2014-2016). Pós-graduado em Educação Ambiental e Sustentabilidade pelo Centro Universitário Internacional (2015). Graduado em História pela Universidade do Estado de Minas Gerais - Unidade Divinópolis (2010-2012). Graduando em Educação Física pelo Centro Universitário Claretiano. É integrante do Grupo de Pesquisa em História do Lazer (HISLA) da Universidade Federal de Minas Gerais.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.