Skip to main content

Polo gastronômico é ampliado em Divinópolis

By 19/10/2022outubro 20th, 2022Política

Programas de enfrentamento a violência nas escolas e de acomlhimento a mulheres vítimas de violência domésticas também foram aprovados pelos vereadores

Vereadores de Divinópolis aprovaram, nesta terça-feira (19/10), projeto que amplia o Polo Gastronômico. A matéria é de autoria da vereadora e deputada eleita, Lohanna França (PV).

Segundo a vereadora, o projeto se fundamenta pela existência de diversos bares e restaurantes concentrados nas Ruas Antônio Olímpio de Morais, Vinte e um de Abril, Sete de Setembro e Rio Grande do Sul, entre as Ruas São Paulo e a Praça do Mercado.

Com a mudança que ainda depende ser sancionada pelo prefeito Gleidson Azevedo (PSC), o Polo fica da seguinte forma:

  • Rua Itamarandiba, no Bairro Bom Pastor;
  • Rua Antônio Olímpio de Morais, Rua Vinte e Um de Abril e Rua Sete de Setembro, no quadrante compreendido entre a Rua São Paulo e a Praça do Mercado, abrangendo trecho das ruas João Notini, Paraíba e Rio de Janeiro;
  • Rua Oswaldo Machado Gontijo, entre as ruas Rio de Janeiro e Itapecerica;
  • Rua Bahia, entre as ruas Paraíba e Goiás;
  • Rua Paraíba, entre as ruas Bahia e Oswaldo Machado Gontijo.

“Trata-se de momento em que o setor de bares e restaurantes necessita de investimentos e atenção especial, tendo em vista a necessidade de se recuperar esta atividade econômica que tanto ficou prejudicada em razão da Pandemia que acometeu nosso país”, argumenta a vereadora.

Outros projetos

Os vereadores também aprovaram o PLCM- 109/2022, que institui o Programa Municipal de Enfrentamento da Violência nas Escolas e de Proteção às Crianças e Adolescentes – Diga Não à violência nas Escolas. A matéria é de autoria do vereador Rodrigo Kaboja (PSD).

De acordo com o vereador, a proposta visa minimizar e controlar o impacto da violência nas escolas.

Os parlamentares aprovaram ainda o projeto 121/2022, que institui o Programa “Primeiro Acolhimento”, para mulheres vítimas de violência doméstica e discriminação do vereador Roger Viegas (Republicanos).

De acordo com a justificativa, a matéria tem o intuito de fazer com que o Poder Legislativo possa atuar, diretamente no combate à violência e discriminação contra mulheres, criando assim um primeiro amparo para estas vítimas de violência doméstica.