Skip to main content

Prefeito de Divinópolis sobre Lula: “Deve estar bebendo tanta cachaça que está ficando doido”

By 09/10/2022outubro 14th, 2022Política

Vídeo do ex-presidente ao lado do ex-prefeito de Divinópolis, Demetrius, arrancou forte reação dos irmãos Azevedos; Lula se comprometeu em colocar hospital regional para funcionar

O vídeo do ex-prefeito de Divinópolis Demetrius Arantes ao lado do candidato a presidente Lula (PT), provocou forte reação dos irmãos Azevedos. Em outra gravação que tem circulado nas redes sociais, o ex-presidente também menciona a cidade.

Lula esteve neste domingo (9/10) em Belo Horizonte onde participou de caminhada com apoiadores. Durante a visita a Minas Gerais, ele se encontrou com o ex-prefeito acompanhado da vereadora e deputada estadual eleita Lohanna França (PV) e também de Laiz Soares que disputou a vaga de deputada federal.

Foi neste encontro que o ex-presidente gravou o vídeo. Ele também mencionou o hospital ao discursar.

Reação

Ao lado do vereador Eduardo Azevedo, eleito deputado estadual, o prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo, ambos do PSC, voltou a atacar o ex-presidente.

“Ele deve estar bebendo tanta cachaça que ele está ficando doido. Deve ser que ele está se referindo a outro ex-prefeito por que eu nunca fiz parte da quadrilha dele”, afirmou o prefeito que já chamou o ex-presidente de ladrão.

Em um trecho do vídeo feito durante discurso, Lula se refere a Demetrius como “prefeito”. O ataque de Gleidson foi em reação à ela.

No vídeo, eles ainda chamam Lula de mentiroso por ter se referido a Demetrius como prefeito, já que o atual é Gleidson.

Lula também se compromete a concluir o Hospital Regional e a transformá-lo em Hospital Escola aproveitando a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).

Para tentar desmentir Lula, no vídeo, os Azevedos mencionam o edital publicado pelo governo do Estado para conclusão das obras.

Entretanto, não mencionam que ainda não está definido o modelo de gestão e custeio e que está discussão para a operacionalização também deve passar pelo Governo Federal.

O hospital escola pode ser uma dessas alternativas.

Mesmo sem visitar Divinópolis, o ex-presidente foi o único candidato a se comprometer para colocar a unidade em funcionamento.

Jair Bolsonaro (PL) não falou publicamente sobre o assunto ao visitar a cidade em setembro.