Skip to main content

Prefeito de Divinópolis vai gratificar comissionados com R$ 1.380

Por 08/12/2022Política

“Fanfarrões”, dispara Roger Viegas; Vereador criticou a gratificação que será concedida a quem ele chamou de “amigo do rei”

Nove servidores comissionados titulares de coordenadoria serão gratificados pelo prefeito de Divinópolis, Gleidson Azevedo (PSC). A gratificação será aplicada a partir da instituição da Comissão Temática de Gerenciamento Estratégico da Secretaria Municipal de Administração, Orçamento, Informação,
Ciência e Tecnologia (Semad) e da Secretaria Municipal de Fazenda (Semfaz).

A comissão será formada por nove coordenadores, são eles:

I – Coordenadoria de Pessoal (SEMAD); MARCOS PAULO VIEIRA

II – Coordenadoria de Administração da Folha de Pagamento (SEMAD); MICHELINE RODRIGUES CAMARGOS

III – Coordenadoria de Convênios e Contratos (SEMAD); JONAS ALCÂNTARA AZEVEDO

IV – Coordenadoria de Compras e Licitações (SEMAD); RAFAEL VIRGINÍSSIMO DE PAULA E SILVA

V – Coordenadoria de Controle e Acompanhamento de Processos e Documentação (SEMAD); MARIANA LIMA SOUZA

VI – Coordenadoria do Setor de Protocolo (SEMAD); MARCUS VINÍCIUS PENIDO SANTANA

VII – Coordenadoria de Tributos (SEMFAZ); GEORGIA ARAÚJO CHAVES

VIII – Coordenadoria de Controle Contábil (SEMFAZ); O nome não foi encontrado no Portal da Transparência

IX – Coordenadoria de Controle Financeiro (SEMFAZ). O nome não foi encontrado no Portal da Transparência

Os nomes foram divulgados, nesta quinta-feira (8/12), pelo vereador Roger Viegas (Republicanos). Ao listar, ele fez duras críticas à concessão de gratificação diante da ameaça, segundo ele, do corte da insalubridade dos agentes comunitários de saúde. O edil destacou a legalidade da gratificação, porém a classificou como “imoral”.

“Cadê aquele corte de gastos, aquela economia que a administração tanto fala?”, indagou.

O parlamentar ainda acusou a gestão de “presentear” o que chamou de “amigos do rei”.

“Vai implantando uma guerra com as pessoas que de fato estão na vida dos cidadãos divinopolitandos, onde a saúde precisa melhorar, lá na ponta. Mas, não! Distratam essas pessoas. A atual gestão está pisoteando nos atuais funcionários do baixo clero, como eles mesmo chamam lá em cima, isso eu ouvi de gente de alta patente, o baixo clero a gente vê depois, não tem problema”. afirmou.

Viegas também disse que o governo descumpre a todo tempo promessas, como valorização dos servidores.

“Faz mazelas”, completou e, logo disparou: “Seus fanfarrões, seus moleques, vocês são uma piada para a nossa cidade”.

Além do risco citado pelo vereador de corte de insalubridade dos agentes, desde o primeiro semestre a categoria trava uma luta para receber as gratificações com base no novo piso salarial. A perda, segundo os profissionais, chega a R$ 400 por mês em alguns casos.

A comissão

Será função da comissão, “gerenciar o planejamento e o monitoramento das ações estratégicas definidas pelos secretários das pastas; o processo de posicionamento estratégico, subsidiando os diretores e secretários em análises de resultados; elaborar reportes gerenciais com os principais indicadores
definidos pelos secretários; desenhar as políticas estratégicas e processos, criando os fluxos da área de atuação; e coletar, sistematizar e analisar dados e informações para a elaboração de estudos comparados sobre desafios e projetos designados.

Cada comissionado terá acrescido ao salário o correspondendo a 15 Unidades Padrões Fiscais do Município de Divinópolis (UPFMD), hoje fixada em R$ 92,01. Ou seja, eles serão gratificados em R$ 1380.