Prefeito de Samonte faz apelo para barrar projeto que proíbe fogos de artifício em Divinópolis

Dinho do Braz afirmou que 8 mil famílias dependem do setor na cidade e que a proposta irá prejudicar a economia 

O prefeito de Santo Antônio do Monte, Dinho do Braz gravou um vídeo fazendo apelo à população de Divinópolis para tentar ajudar a derrubar o projeto 001/2020 que proíbe fogos de artifício na cidade. Pela proposta, ficam proibidos o manuseio, utilização, a queima e a soltura de fogos de estampidos e de artifícios, ou seja, aqueles com barulho.

Pelo projeto, excetuam-se da proibição os fogos de vista, aqueles que produzem efeitos visuais sem estampido, assim como os similares que o barulho não ultrapasse 50 decibéis.

Dinho do Braz tratou a matéria como inconstitucional. Afirmou que apenas o Congresso Nacional tem autonomia para legislar sobre a causa.

O prefeito ainda destacou o prejuízo que poderá causar para a cidade de aproximadamente 30 mil habitantes e segunda maior produtora de fogos. Hoje, cerca de 8 mil famílias dependem do setor de pirotecnia em Samonte.

“A população de Santo Antônio do Monte depende muito deste trabalho que é onde as famílias conseguem o pão do dia a dia”, destacou.

Ainda segundo Dinho do Braz, os reflexos negativos também poderão se estender até Divinópolis. Segundo ele, a população de Samonte movimenta na cidade vizinha cerca de R$5 milhões por mês.

“Esses funcionários que estão sendo prejudicados pela falta de serviço que vai trazer a proibição de fogos em Divinópolis, compram, usam este dinheiro que ganham nas fábricas de fogos para fazerem as compras em Divinópolis”, argumentou.

Criticando o projeto, disparou: “Nós, políticos, temos que ter inteligência de propor projetos para criar emprego”.

Assista o vídeo completo:

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.