Skip to main content

Tebet sobre Bolsonaro: quer levar eleição para o terceiro turno

By 27/10/2022outubro 29th, 2022Política

Em Divinópolis, senadora acusou o presidente de criar crises artificiais e falou que apoio a Lula foi sem “pedir nada em troca”

A senadora Simone Tebet (MDB) acusou o presidente Jair Bolsonaro (PL) de criar crises artificiais e factoides para levar a eleição para o terceiro turno. A declaração foi durante visita à Divinópolis (MG), na manhã desta quinta-feira (27/10).

Tebet pediu que os eleitores fiquem vigilantes até o dia 30, data que ocorre o segundo turno.
“Porque a todo momento o presidente cria uma crise artificial, cria um factoide porque sabe que vai perder a eleição. “Aí ele quer levar isso para um terceiro turno. Não vai. As eleições acontecerão dia 30 e eu estou extremamente otimista que o povo brasileiro vai virar essa página”, afirmou.

A senadora reforça a ofensiva do ex-presidente para ampliar a votação em Minas Gerais. Em Divinópolis, ela tomou café com apoiadores em uma tradicional lanchonete no centro da cidade. Em seguida, falou para cerca de 200 apoiadores no auditório de um hotel, também na região do central.

Ao conceder coletiva, foi crítica ao atual mandatário. O chamou de antidemocrático ao criar fatos para empurrar as eleições para um terceiro turno. Dentre os fatos, o último acontecimento envolvendo a ação da campanha de Bolsonaro acusando rádios de suprimir programas eleitorais.

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Alexandre de Moraes negou o pedido de investigação das inserções nas rádios alegando que os dados apresentados são inconsistentes.

Para a senadora, os atos da campanha de Bolsonaro favorecem Lula.

“No desespero, no despreparo e na incompetência, cada vez que eles criam um fato, eles puxam mais votos para o presidente Lula. Porque cria uma sensação de insegurança no eleitor”, afirmou.

Ministério

Sobre os rumores de ocupar uma posição no governo Lula, caso eleito, ela disse que o apoio ao petista não está condicionado a cargo. O mandato dela como senadora termina este ano.

“Sem pedir absolutamente nada em troca”, enfatizou.

“Não é escolha. Nós não temos dois candidatos democratas, temos apenas um que é Lula. Bolsonaro flerta com o autoritarismo, Bolsonaro ameaça as instituições democráticas e tudo aquilo que temos de mais sagrado, que é a nossa liberdade. O nosso direito. O direito de nos votarmos nas urnas e vermos reconhecido o nosso voto e que o resultado das urnas seja fielmente cumprido”, argumentou.

Durante o mandato, segundo Tebet, Bolsonaro “desconstruiu as instituições do Brasil”.

“Agride a imprensa livre, ele diminui os poderes para poder concentrar o poder de si. Através do megafone, que são as redes sociais, produzindo fake news ele está deturpando a verdade, transformando mentiras em verdades e contaminando a mente dos nossos jovens de uma geração inteira de brasileiro”, criticou.

Ela ainda repetiu a afirmação de que “não é petista”.

“Não sou petista. Nunca estive com o PT, embora seja progressista na pauta de costumes. Tenho convicção que o Brasil só tem um caminho”.

Assista ao discurso de Tebet: