Trabalho integrado do Samu e BOA agilizam transferência de recém nascida

Uma recém nascida, prematura de 32 semanas, apresentou esforço respiratório algumas horas após o nascimento e precisou ser transferida de Pitangui. A vaga disponibilizada em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) neonatal para ela era em São João del Rey.

A transferência inicialmente seria feita pelo avião do  Batalhão de Operações Aéreas de Belo Horizonte (BOA) que pousaria no Aeroclube de Pará de Minas. Uma Unidade de Suporte Avançado (USA) do SAMU levaria a bebê da Santa Casa de Pitangui até Pará de Minas. Mas integrantes do BOA, ao analisarem a descrição da transferência, acharam melhor enviar um helicóptero para Pitangui, pois assim evitariam que a criança pegasse rodovia.

O helicóptero Arcanjo 04 sob o comando do Capitão Marcelo, Tenente Sávio como comandante de operações aéreas e Sargento Caldas tripulante operacional, pousou no campo próximo à quadra polesportivo de Pitangui por volta das 17h30.

Ao pousarem no aeroporto da Pampulha a recém-nascida teve duas paradas cardiorrespiratórias sendo reanimada pela equipe. Devido a esse acontecido houve uma mudança no planejamento inicial da transferência.

Após a bebê ser estabilizada, a equipe seguiu em uma Unidade de Resgate (UR) do Corpo de Bombeiros para o Hospital Odilon Behrens, em Belo Horizonte. O Samu não divulgou o estado de saúde atual da criança.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.