Skip to main content

Tratamento inovador realizado no CSSJD reverte
infecção necrotizante perineal de dois pacientes

By 12/09/2022Saúde

Utilização de equipamentos como a sonda retal, com sistema bolsa coletora, foi importante para o tratamento de portadores da Síndrome de Fournier, que acomete os planos profundos do escroto, pênis e períneo

O Complexo de Saúde São João de Deus – CSSJD, em busca de uma assistência cada vez mais moderna e segura, segue trazendo métodos de tratamentos inovadores para seus pacientes. Um desses métodos foi adotado pela Comissão de Prevenção e Tratamento de Feridas – Time de Pele da instituição e envolve a utilização de uma sonda retal, com sistema bolsa coletora como auxiliar no tratamento de dois pacientes portadores da Síndrome de Fournier. Eles utilizaram a sonda por 29 dias e os resultados obtidos foram positivos.
 
A Síndrome de Fournier é uma infecção necrotizante perineal que acomete os planos profundos do escroto, pênis, períneo e que pode se estender à raiz da coxa e abdômen inferior. A doença é popularmente conhecida como gangrena sinérgica, sendo considerada rara, não contagiosa, mas que pode levar a morte.

Os pacientes de 38 e 63 anos ficaram internados na Unidade de Terapia Intensiva – UTI entre os meses de julho e agosto, sendo a sonda utilizada como estratégia e auxílio de tratamento das lesões causadas pela síndrome. Os tratamentos dos pacientes exigiram muito da Comissão e contou com a participação de uma equipe multidisciplinar, composta por enfermeiros, médico e nutricionista. Segundo a Enfermeira Estomoterapeuta e Presidente do Time de Pele do CSSJD, Carolina Delfino, o tratamento foi adotado com o objetivo de proporcionar condições adequadas para acelerar o processo de cicatrização, alcançando resultados considerados satisfatórios. “Percebemos que em 29 dias com a sonda, os pacientes se recuperaram e inclusive já estão em casa. Eles não tiveram que passar por inúmeras abordagens cirúrgicas, além do procedimento de reconstrução do corpo do pênis e da bolsa escrotal. Nestes casos, eles teriam de enfrentar duas situações: a utilização de uma bolsa de colostomia ou em uma situação mais grave, poderiam até ir a óbito. Mas nos casos dos nossos pacientes, conseguimos manter o curativo viável e os pacientes agora estão recuperados, em menos de 30 dias de tratamento”, comemorou.

Outros fatores importantes de ações inovadoras como esta, são os benefícios proporcionados ao paciente em sua recuperação e também à instituição. Entre eles, a manutenção da qualidade de vida e resgate da autoestima do paciente, para que ele possa retomar ao convívio social. Ao mesmo tempo a instituição também colhe resultados positivos, por meio de um trabalho mais eficiente, realizado por uma equipe multidisciplinar altamente capacitada. “Esses dois pacientes tiveram ótimas respostas com esse tratamento, que não é tão invasivo e tem uma boa relação custo-benefício para a instituição, pois a sonda pode ser utilizada por até 29 dias. Com isso, otimizamos a assistência ao paciente, trocas de curativos, além de um menor tempo de internação, pois nesses casos o paciente se agrava menos e recebe alta mais rápido”, completou Carolina.

Os procedimentos foram inovadores no CSSJD e, por não ser coberto pelo Sistema Único de Saúde – SUS foi totalmente custeado pela instituição. O Gerente Assistencial, João Francisco Avelar, ressalta o trabalho desempenhado pela Enfermagem em prol destes pacientes. “Estamos proporcionando aos nossos profissionais mais autonomia frente à assistência aos nossos pacientes, buscando capacitação para ampliar a segurança e qualidade ofertadas”, finalizou. 

O Complexo de Saúde São João de Deus parabeniza os profissionais envolvidos no caso por todo trabalho desenvolvido junto a esses pacientes. Ações como esta reforçam o compromisso da instituição em promover uma assistência humanizada, que coloque o paciente como centro do cuidado.