UFC conquistou o Brasil e novos eventos prometem

“José Aldo está em boa fase e pode voltar a disputar o cinturão”

Desde que Anderson Silva sagrou-se campeão na categoria peso médio em 2006, os torcedores brasileiros só passaram duas noites sem ter pelo menos um cinturão do Ultimate Fighting Championship (UFC). Com atletas já estabelecidos e novas estrelas em ascensão, o campeonato já conquistou o Brasil e novos eventos prometem.

Grandes destaques nacionais

O UFC foi criado no início dos anos 1990 pela família Gracie. Os membros do famoso clã são especialistas em brazilian jiu-jitsu e a competição foi a forma encontrada por eles para demonstrar a superioridade dessa arte marcial ante as demais. 

Durante duas décadas o evento foi apenas uma competição de artes marciais, mas tudo mudou na virada do milênio após a reforma realizada em conjunto pelo empresário Dana White e a companhia Zuffa.

Sob essa nova direção, o UFC evoluiu e se tornou um dos maiores espetáculos esportivos do mundo, com lutas impressionantes capazes de atrair fãs de todos as idades, gêneros e nacionalidades.

Apesar das raízes brasileiras, apenas em 27 de agosto de 2011 o Brasil recebeu seu primeiro evento da competição. Na ocasião, já foi possível sentir o tamanho da paixão nacional no UFC Rio e os mais de 14 mil ingressos disponíveis para o espetáculo esgotaram em cerca de uma hora.

Anderson Silva é um dos grandes campeões nacionais (Foto: Elite Sports Tour/CC BY 2.0)

Grandes nomes nacionais

O Brasil sempre se destacou no jiu-jitsu e essa arte marcial é uma das principais armas do UFC, por isso não é nenhuma surpresa que existam diversos brasileiros nos holofotes da competição.

Royce Gracie foi o grande campeão nos primórdios do evento, mas desde então o país já teve grandes nomes em todas as categorias. Com destaque para Rodrigo Minotauro Nogueira (Pesos-pesados), Vitor Belfort (Meio-pesados), Anderson Silva (Médios), Rafael dos Anjos (Leves) e José Aldo (Penas). 

Entre esses competidores, merecem ainda mais atenção Anderson “Spider” Silva e Vitor “Fenômeno” Belfort. O primeiro manteve o cinturão entre 2006 e 2012 e conta com o maior número de defesas do título em toda a história do UFC, já o segundo nocauteou dois rivais na mesma noite para se tornar o campeão mais jovem da competição, com apenas 19 anos.

UFC 237: oportunidade de ver grandes nomes em ação (Foto por UFC/Pôster Oficial UFC)

Próximos eventos prometem

No dia 11 de maio, o campeonato voltará ao Rio de Janeiro para sua décima edição na cidade maravilhosa. O UFC 237 contará com uma disputa de cinturão, uma série de combates imperdíveis e uma novidade para o público.

Nos últimos dois meses, a PokerStars distribuiu ingressos e outras experiências VIPs para os fãs do UFC e nessa edição finalmente ocorrerá o lançamento oficial do Spin & Go UFC em território nacional, um novo estilo de poker que visa unir as melhores partes dos dois esportes. Os fãs poderão disputar partidas durante os intervalos de todas as lutas do evento e de acordo com Paul Asencio, vice-presidente Sênior de Parcerias Globais do UFC, essa nova modalidade é um ótimo exemplo da integração entre o esporte das cartas e o octógono. É uma das novas formas de penetração que a marca busca para atingir novas audiências. 

O maior combate da noite será a luta pelo cinturão feminino na categoria peso-palha entre a americana Rose Namajunas e a estrela em ascensão brasileira Jessica “Bate-Estaca” Andrade, que pretende conquistar o título de campeã.

O atleta Anderson Silva, lenda do UFC e grande favorito dos fãs brasileiros, é outro que conta com presença garantida e enfrentará o americano Jared Cannonier.

Com pouco mais de 44 anos, Silva é o lutador mais velho em atividade na UFC. O atleta já declarou que vai disputar apenas mais algumas lutas na carreira, o que faz com que essa seja uma das últimas chances de vê-lo em ação.

Outra disputa imperdível é a batalha entre o ex-campeão brasileiro José Aldo e o australiano Alexander Volkanovski. Com apenas mais duas lutas no contrato com a UFC, Aldo vem de uma série de vitórias e pretende encerrar a carreira como campeão.

Com preço dos ingressos entre R$ 145 e R$ 3.700 e venda tanto em sites quanto em pontos credenciados, o UFC 237 também apresentará combates de Jessica-Rose Clark e Talita Bernardo, Thiago Pitbull e Laureano Staropoli e Rogério Minotouro e Ryan Spann.

Além de possibilitar que os fãs vejam alguns de seus lutadores favoritos, o espetáculo também contará com diversos novos nomes e novidades interessantes. Todos esses fatores comprovam a força do UFC no Brasil e mostram que a modalidade ainda tem muito potencial.

 

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.