Vereador faz live de hospital vazio em Carmo da Mata

O vereador de Divinópolis Diego Espino (PSL) fez uma live direto de dentro da Santa Casa de Carmo da Mata para mostrar a ociosidade da unidade em plena pandemia da Covid-19. O vídeo foi feito na noite deste domingo (28/3). Ele mostra a unidade completamente vazia, sem nenhum paciente.

O município faz parte da macrorregião oeste, classificada na onda roxa, com superlotação da maioria dos hospitais público e privados. O hospital de campanha de Divinópolis bateu 383% de ocupação na última semana na enfermaria e 108% na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Oliveira, por exemplo, para onde pacientes de Carmo da Mata não referenciados, está em colapso operando também na capacidade máxima. Em Formiga, três pessoas morreram na fila aguardando vagas em UTI na última semana. Lá, todos os leitos também operaram em 100% ao longo da semana passada.

Embora a situação crítica seja realidade do centro-oeste, o que o vereador encontrou no Hospital Olinto Ferreira foi uma cena completamente diferente: um hospital com diversos leitos de enfermaria prontos para serem ocupados, mas totalmente vazios.

De acordo com moradores e funcionários do hospital, a condição atual é decorrente da falta de verbas estaduais para investimento. Na transmissão, Espino cobra uma atitude do governador Romeu Zema (novo) para regularizar a situação da Santa Casa de Carmo da Mata e transforma-la em um hospital de campanha.

“Pois enquanto toda a macrorregião sofre com o avanço da pandemia e hospitais super lotados, um espaço que poderia ser útil para o tratamento da população encontra-se totalmente inutilizado”.

Ele ainda cita um paciente de Arcos que teria sido transferido para Patos de Minas por falta de leitos na região.

A reportagem  do PORTAL GERAIS aguarda posição da prefeitura de Carmo da Mata e da Secretaria de Estado de Saúde (Ses).

 

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.