Skip to main content

Vice-prefeita garante vagas para crianças remanescentes

Por 05/01/2023janeiro 11th, 2023Política

Janete Aparecida afirmou que escolas e Cmei’s serão adaptados para atender demanda

A vice-prefeita e secretária de Governo Janete Aparecida (PSC) garantiu, nesta quinta-feira (5/1), em entrevista ao PORTAL GERAIS, vagas para as crianças de dois anos remanescentes no cadastramento escolar realizado no ano passado. Ao todo, 565 ficaram, inicialmente, na “fila de espera”.

O número de crianças sem as vagas garantidas foi denunciado pela vereadora e deputada estadual eleita Lohanna França (PV) hoje.

Em 2022 foram 753 inscritos no cadastramento na idade de 2 anos e 244 ficaram na lista de espera. Esse ano, foram 1.250 inscritos e somente 684 crianças foram matriculadas, incialmente, para a educação infantil, deixando 565 com risco de ficarem fora das salas de aula.

De acordo com Janete, parte do número se explicada devido a necessidade, inicial, de alocar alunos a partir de três anos. Após a matricula de todos os inscritos na faixa etária de três a cinco anos, é iniciado o processo para chamar os de dois anos.

“A obrigação nossa, em lei, é que sejam colocadas, primeiro, as turmas de 3, 4 e 5 anos (…) Maneja primeiro as crianças de 3, 4 e 5 anos em todos os Cmei’s. Depois que termina de colocar, que sabe quantas salas vão sobrar, essas salas que sobram são as que a gente destina as de dois anos. Então a gente deixa essas crianças de dois anos na lista remanescente”, explica a vice-prefeita.

Ainda segundo a vice-prefeita, em dezembro a secretária de Educação Andreia Dimas já havia levado a alta demanda a conhecimento dela. A partir daí, ela disse que foram iniciados os planejamentos para ampliar salas, não só para atender a educação infantil, como os demais anos da rede pública.

Para isso, os postos de saúde do Interlagos e Nações que funcionam junto às escolas serão transferidos para novos endereços. As unidades serão levadas para prédios a um quarteirão do atual local.

Já os Cmei’s também serão adaptados para comportar a demanda, por exemplo, transformando salas de almoxarifados em de aulas.

“Os pais que fizeram na época certa o cadastro, essas crianças tem vaga garantida. O que não consigo: uma pessoa que viu na televisão, viu na matéria, quer fazer, não existe cadastro posterior”, explica Janete.
A vice-prefeita ainda lembrou os requerimentos feitos por ela, ainda enquanto vereadora, para ampliação da educação infantil.

“Ninguém mais do que eu lutou para terem turmas de dois anos e educação inclusiva em Divinópolis”, destacou.

Janete informou também que haverá ampliação das contratações de profissionais, como professores, para atender a demanda.

Ao todo, incluindo toda a rede pública, houve 16 mil cadastros.

Amanda Quintiliano

Sou fundadora do Portal Gerais. Jornalista por formação e paixão. Curiosa, observadora e questionadora. Mãe da Cecília, na desafiadora e gratificante tarefa de maternar, empreender, realizar-se.