Skip to main content

VÍDEO: Servidora é agredida dentro de unidade de saúde por enfermeira

By 05/08/2022Gerais

Prefeitura de Pitangui instaurou procedimento administrativo para apurar o caso; Sindicato repudiou o ato

A prefeitura de Pitangui (MG) vai apurar a agressão sofrida por uma servidora dentro da Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro São Sebastião. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (5/8) pelo órgão.

Nas imagens feitas por servidores, a agente de saúde aparece sendo agredida por uma auxiliar de enfermagem. As duas são servidoras efetivas do município.

A motivação seria suposta reclamação feita pela agente contra a enfermeira à Secretaria de Saúde.
O caso aconteceu na manhã desta quinta-feira (4/8).

A prefeitura limitou-se a falar que foi instaurado procedimento administrativo para averiguar o ocorrido.

O Sindicato dos Servidores Público (Sempra/Pitangui) emitiu a seguinte nota:

O SEMPRE-Pitangui vem a público repudiar o ato de violência praticado contra uma servidora pública municipal, no local de trabalho, de forma covarde, a qual foi agredida pela superior hierárquica.

O Sindicato não tolera nenhuma forma de violência e manifesta sua solidariedade em relação a servidora brutalmente agredida, no local de trabalho, e aos servidores que presenciaram o ato covarde. Reafirmamos o compromisso da entidade com a promoção da defesa direitos dos servidores.

Os atos covardes que circulam pelas redes sociais, de forma viral, caracterizam assédio moral no âmbito do trabalho, bem como poderão dar ensejo a medidas criminais e cíveis em desfavor da agressora.

O Sindicato pede que o Município de Pitangui tome providências imediatas em desfavor da agressora e que preste toda a assistência psicológica e médica que a servidora agredida necessitar.

Reforçamos nosso compromisso em assegurar o bem estar do servidor em seu local de trabalho e colocamo-nos a disposição de todos os servidores que estejam se sentindo assediados, seja por atos que o agridam psicologicamente ou fisicamente.”

A Polícia Civil também confirmou que foi lavra Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Outras duas servidoras que tentaram apartar a briga também aparecem como vítimas no boletim.

“Sobre o episódio ocorrido em um posto de saúde na cidade de Pitangui, região Centro-Oeste do estado, a Polícia Civil de Minas Gerais informa que recebeu uma ocorrência de Vias de Fato/Agressão, envolvendo quatro mulheres, sendo três vítimas, de 25, 37 e 38 anos, e uma autora, de 43 anos. Todas seriam funcionárias do local. A polícia Militar foi acionada, e a autora, juntamente com as vítimas, foram encaminhados até a delegacia de Polícia Civil de Pitangui, onde foi lavrado um TCO — Termo Circunstanciado de Ocorrência.”