Volta às aulas nas escolas municipais fica para após o carnaval

A decisão foi tomada em assembleia da AMM; Nem todos os municípios confirmaram adesão

A volta às aulas nas escolas municipais deve ficar para após o carnaval em boa parte das cidades mineiras. A decisão foi tomada, nesta segunda-feira (21), pelos prefeitos em assembleia da Associação dos Municípios Mineiros (AMM).

O prefeito de Divinópolis, Galileu Machado (MDB) participou da reunião, porém, até o fechamento desta matéria não havia confirmado se a cidade irá aderir ao movimento. Uma coletiva foi marcada para esta terça-feira (22) para abordar a crise financeira e divulgar algumas medidas.

A orientação da AMM é para que as prefeituras engrossem o movimento. A decisão não foi unânime entre os prefeitos. A intenção é que a medida pressione ainda mais o governo do Estado a colocar em dia os repasses constitucionais – ICMS e IPVA.

Caso Divinópolis venha a aderir, a decisão deverá ser comunicada ao Ministério Público e à comunidade, conforme orientado pela AMM. Inicialmente, as aulas estão previstas para começarem no dia 12 de fevereiro.

Força policial

Os prefeitos também se mobilizaram e foram até a Cidade Administrativa protocolar pedido para que os repasses sejam feitos em dia. A surpresa ficou com a recepção. Policiais militares formaram uma barreira.

Indignados, eles alegaram nunca terem sido recebidos desta forma, nem pelo ex-governador, Fernando Pimentel (PT). Após pressão, o governador Romeu Zema (Novo) permitiu uma reunião com a participação de quatro prefeitos, dentro eles o presidente da AMM, Julvan Lacerda.

 

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano

Amanda Quintiliano é editora-chefe do Portal Centro-Oeste. Jornalista por formação e paixão. Pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada.

Deixe seu comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do PORTAL GERAIS. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O PORTAL GERAIS poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.